Sexta-feira, 13 de Abril de 2012
Para Viver um Grande Amor

Grandes palavras.

 

 

 

Eu não ando só
Só ando em boa companhia
Com meu violão

Minha canção e a poesia

 

Para viver um grande amor, preciso
É muita concentração e muito siso
Muita seriedade e pouco riso
Para viver um grande amor
Para viver um grande amor, mister
É ser um homem de uma só mulher
Pois ser de muitas - poxa! - é pra quem quer
Nem tem nenhum valor
Para viver um grande amor, primeiro
É preciso sagrar-se cavalheiro
E ser de sua dama por inteiro
Seja lá como for
Há de fazer do corpo uma morada
Onde clausure-se a mulher amada
E postar-se de fora com uma espada
Para viver um grande amor

 

Eu não ando só,
Só ando em boa companhia
Com meu violão
Minha canção e a poesia

 

Para viver um grande amor direito
Não basta apenas ser um bom sujeito
É preciso também ter muito peito
Peito de remador
É sempre necessário ter em vista
Um crédito de rosas no florista
Muito mais, muito mais que na modista
Para viver um grande amor
Conta ponto saber fazer coisinhas
Ovos mexidos, camarões, sopinhas
Molhos, filés com fritas, comidinhas
Para depois do amor
E o que há de melhor que ir pra cozinha
E preparar com amor uma galinha
Com uma rica e gostosa farofinha
Para o seu grande amor?

 

Eu não ando só
Só ando em boa companhia
Com meu violão
Minha canção e a poesia

 

Para viver um grande amor, é muito
Muito importante viver sempre junto
E até ser, se possível, um só defunto
Pra não morrer de dor
É preciso um cuidado permanente
Não só com o corpo, mas também com a mente
Pois qualquer "baixo" seu a amada sente
E esfria um pouco o amor
Há de ser bem cortês sem cortesia
Doce e conciliador sem covardia
Saber ganhar dinheiro com poesia
Não ser um ganhador
Mas tudo isso não adianta nada
Se nesta selva escura e desvairada
Não se souber achar a grande amada
Para viver um grande amor!

 

Eu não ando só
Só ando em boa companhia
Com meu violão
Minha canção e a poesia

 

Vinicius de Morais e Touquinho

 



publicado por Marta às 11:10
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 11 de Novembro de 2011
Love and the butterfly (ler abaixo)

 

Love is like a butterfly
never here nor there
high or low
not really watching where to go.

A first love is like a butterfly
hatching out of a cocoon
we are amazed by the beauty
of this new feeling.

True love is like a butterfly
spreading its wings
and starting towards the sky
knowing that they want to have this forever.

Loosing love is like a butterfly
laying its eggs then flying away to die
leaving them in this big world all alone
knowing nothing familiar only home.

Wanting for love is like a butterfly
still as a caterpillar
wanting those wings
to be just like his friends.

Love is like a butterfly
Trying to spread its wings and fly
Love is like a butterfly
It can stay or it can die.

 

lizzy Sydney

 



publicado por Marta às 11:11
link do post | comentar | ver comentários (2) | adicionar aos favoritos

Terça-feira, 4 de Outubro de 2011
Porque as palavras desta mulher não param de me inspirar, porque são elas que fazem verdadeiramente sentido...


publicado por Marta às 12:12
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 26 de Agosto de 2011
Em memória da Madre Teresa de Calcutá, que tão bons ensinamentos nos deixou e os quais dedico ao meu querido afilhado
 
 

 



A atitude e as frases desta mulher são únicas. É um discurso de amor, e penso que tudo na vida se resume a isso. Se fizermos as coisas com amor tudo se transforma, e isto estende-se a todas as áreas da nossa vida.

A alegria com que fazemos as coisas, os sorrisos que damos e recebemos, as palavras amáveis, os pequenos gestos que valem tanto, e acima de tudo, a sensibilidade que torna tudo isto possível, é o que faz com que neste mundo tudo valha a pena.



publicado por Marta às 11:48
link do post | comentar | ver comentários (1) | adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 4 de Julho de 2011
Memórias de Filosofia...

"Ama e faz o que quiseres. Se calares, calarás com amor; se gritares, gritarás com amor; se corrigires, corrigirás com amor; se perdoares, perdoarás com amor. Se tiveres o amor enraizado em ti, nenhuma coisa senão o amor serão os teus frutos."

 

Santo Agostinho





publicado por Marta às 21:24
link do post | comentar | adicionar aos favoritos


.mais sobre mim
.pesquisar neste blog
 
.posts recentes

. Para Viver um Grande Amor

. Love and the butterfly (l...

. Porque as palavras desta ...

. Em memória da Madre Teres...

. Memórias de Filosofia...

.arquivos

. Julho 2015

. Outubro 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

.tags

. todas as tags

.Copyright
Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
.subscrever feeds