Terça-feira, 27 de Dezembro de 2011
Uma entrada para uma das muitas salas



publicado por Marta às 11:23
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Uma janela de um quarto



publicado por Marta às 11:22
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

O pátio central do palácio



publicado por Marta às 11:20
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

A riqueza de uma parede



publicado por Marta às 11:19
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Uma das muitas portas ricamente ornamentadas



publicado por Marta às 11:18
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Um teto com charme



publicado por Marta às 11:17
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Uma lareira típica do palácio



publicado por Marta às 11:15
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Um teto pintado ao pormenor



publicado por Marta às 11:15
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Palácio da Bahia

O Palácio Bahia foi mandado construir por Ahmed ben Moussa, um homem influente e poderoso, invejado pelo seu poder e temido pela sua crueldade. Ocupou o cargo de vizir (o posto mais alto a seguir ao rei) do sultão Abdelaziz nos finais do século XIX.

Quando Ahmed ben Moussa morreu, o Sultão mandou saquear o Palácio da Bahia e transportar todos os seus bens para o seu próprio palácio.


O projeto foi encomendado ao arquiteto marroquino  Muhammad al-Mekki e a construção durou 6 anos (1894-1900) , durante os quais os melhores artesãos e construtores do pais estiveram envolvidos.

O palácio tem 160 quartos espalhados por um só andar; o vizir tinha problemas de mobilidade, pois era obeso. O palácio é dominado por uma decoração riquíssima, típica de Marrocos, sobretudo nas salas onde eram recebidas as visitas oficiais.

Diz-se que o palácio é uma homenagem de Ahmed ben Moussa á que foi a sua mulher preferida de entre as 4 que teve e as 24 concubinas que formavam o seu harém. O nome Palácio da Bahia significa na realidade Palácio da Bela ou da Brilhante.

Só é permitido visitar um terço do palácio, pois o resto está reservado á família real. O ponto de atração mais badalado é o Pátio da Honra, uma espécie de claustro, para onde dão os quartos que eram ocupados pelas concubinas do vizir e os seus filhos. A Sala de Honra, a maior e mais sumptuosa sala do palácio, utilizada nas receções oficiais, também dá para este pátio.



publicado por Marta às 11:05
link do post | comentar | adicionar aos favoritos


.mais sobre mim
.pesquisar neste blog
 
.posts recentes

. Uma entrada para uma das ...

. Uma janela de um quarto

. O pátio central do paláci...

. A riqueza de uma parede

. Uma das muitas portas ric...

. Um teto com charme

. Uma lareira típica do pal...

. Um teto pintado ao pormen...

. Palácio da Bahia

.arquivos

. Julho 2015

. Outubro 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

.tags

. todas as tags

.Copyright
Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
.subscrever feeds